Zoom já vale mais do que as 7 maiores companhias aéreas do mundo

2020-06-07
Fonte: Executive Digest
Foto por: Zoom

A popular empresa de videoconferência, Zoom Communications, é hoje um exemplo das empresas que conseguiram ter com esta pandemia uma oportunidade única de crescimento com os mercados a corresponder e a serem palco para valorizações astronómicas.

A capitalização de mercado da Zoom subiu para 48,8 mil milhões de dólares a 15 de maio passado, apesar de ter registado receita de apenas 623 milhões de dólares o ano passado, numa clara ascensão da Zoom face aos concorrentes.
Quanto ao que explica o aumento massivo da aplicação na cultura comercial tradicional, os analistas do setor dizem que os utilizadores corporativos foram atraídos devido à sua interface fácil de usar e à experiência do utilizador, além da capacidade de suportar até 100 participantes por vez.
A aplicação também ‘explodiu’ entre os professores para uso na escola online (tele-escola), o que viria a obrigar o CEO Eric Yuan a tomar medidas extras para garantir que as escolas poderiam usar a plataforma gratuitamente.
Os ‘participantes em reuniões’ da Zoom dispararam nos últimos meses, passando de 10 milhões em dezembro de 2019 para 300 milhões em abril de 2020.
Do lado oposto da ‘roda da sorte, está o setor de aviação, o qual sofreu uma queda sem precedentes na procura provocada pelas restrições internacionais que ditaram o encerramento dos aeroportos:
As principais companhias aéreas do mundo (Southwest Airlines, Delta, United, International Airlines Group, Lufthansa, American, Air France), em receita, caíram 62% no valor total desde o final de janeiro. A 15 de maio, a capitalização deste conjunto valia 46, 2 mil milhões de dólares que compara com os cerca de 121 mil milhões atingidos no final de janeiro passado.
Com os países a lutar ara conter a propagação da covid-19, muitas companhias aéreas reduziram a capacidade de viajar, demitiram trabalhadores e cortaram os salários dos executivos para tentar sobreviver. Se e quando as viagens aéreas regulares regressarem continuarão a ser um ponto de interrogação pois é difícil antever como vão comportar-se os investidores, como é o caso de Warren Buffett que está a retirar-se das companhias aéreas.
Para se confirmar o sucesso recente de Zoom, os analistas e sobretudo os investidores esperam pelos resultados do primeiro trimestre da empresa, os quais serão divulgados em junho.

Maio 2020

 

Bookmark and Share