Twitter declara "guerra" ao conteúdo manipulado e anuncia a chegada de novas regras

2020-02-09
Fonte: Sapo Tek
Foto por: Pixabay de Pexels

As novas regras do Twitter entram em vigor já a 5 de março. Todos os Tweets que contenham algum tipo de conteúdo manipulado passarão a ter um aviso de forma a alertar o público e evitar a disseminação de informação falsa.

Em preparação para as eleições presidenciais norte-americanas, o Twitter decidiu declarar "guerra" aos conteúdos manipulados. A partir de 5 de março, entra em vigor uma nova política que proíbe a partilha de imagens e vídeos falsos com o objetivo de enganar os utilizadores e causar-lhes danos. Todos os Tweets que contenham este tipo de conteúdo passarão também a ter um aviso de forma a alertar o público e evitar a disseminação de informação falsa.
A empresa liderada por Jack Dorsey considera como conteúdo manipulado aquele que foi "substancialmente editado", de uma forma que "altera significativamente a sua composição, sequência, tempo ou enquadramento", que possui informações visuais ou sonoras que foram adicionadas ou removidas ou que foram fabricadas ou simuladas para representar uma pessoa. Nesta categoria enquadram-se não só deepfakes sofisticadas, mas também vídeos menos elaborados.
De acordo com a nova política, o contexto dos próprios Tweets será também avaliado, incluindo o texto que acompanha o conteúdo manipulado e o perfil de quem o publicou ou partilhou. As publicações que causarem danos aos utilizadores da plataforma serão removidas. A rede social indica que as ameaças à segurança e privacidade de um indivíduo ou grupo, são, por exemplo, motivos que justificam a remoção de um Tweet. Para evitar a disseminação do conteúdo manipulado, a plataforma vai também reduzir a visibilidade dos Tweets em questão, exibindo um aviso aos outros utilizadores antes que os partilhem.
A decisão surge após o Twitter ter recolhido o feedback dos seus utilizadores, em novembro do ano passado, e de ter consultado especialistas para perceber qual seria a melhor abordagem a seguir. Cerca de 90% das 6.500 sugestões recebidas indica que apoia a decisão de excluir este tipo de conteúdo quando este esteja a causar algum tipo de dano. Além disso, 70% dos utilizadores que deram a sua opinião afirma que seria “inaceitável" não tomar medidas contra conteúdos manipulados.

Fevereiro 2020

Bookmark and Share