Bosch quer colocar no ar táxis voadores a partir de 2023

2019-07-14
Fonte: Sapo Tek
Foto por: Bosh

A empresa alemã aposta numa solução baseada em sensores para permitir uma maior economia e espaço e de custos, utilizando componentes da área automóvel.

De acordo com uma previsão do Boston Consulting Group, em 2030 serão efetuados mil milhões de voos em todo o mundo com recurso a táxis voadores, sendo que a maioria será capaz de operar sem piloto. Nesse sentido, a Bosch está a trabalhar em tecnologia baseada em sensores de última geração com o objetivo de tornar estes voos especialmente seguros, confortáveis e eficientes.
Harald Kröger, Presidente da divisão Bosch Automotive Electronics, afirma que “os primeiros táxis voadores deverão sobrevoar os céus das principais cidades a partir de 2023”, pelo que o objetivo da empresa passa por assumir um papel de liderança na formação deste mercado. Para tal, a Bosch está a investir em sensores modernos, que também são usados para condução autónoma ou no sistema anti derrapagem ESP.
A tecnológica alemã acredita que esta solução tem potencial para suprir aquilo que considera ser uma lacuna da tecnologia aeroespacial convencional – ser muito cara, volumosa e pesada para ser usada em táxis voadores autónomos. Assim sendo, uma equipa de engenheiros reuniu dezenas de sensores para criar uma unidade de controlo universal para táxis voadores.
Em comunicado, a Bosch explica que recorrendo a sensores “já em uso em veículos de produção, a unidade de controlo universal é projetada para garantir a capacidade de determinar a posição dos táxis voadores de forma instantânea e constante, permitindo o seu controlo com precisão e segurança. Os sensores de aceleração e taxa de viragem, que medem os movimentos dos veículos voadores e o ângulo de ataque, são exemplos de sensores que permitem recolher e analisar os dados necessários para que isso aconteça”.

Maio 2019

 

Bookmark and Share