Gigantes tecnológicas em protesto contra as ameaças à neutralidade da internet

2018-09-07
Fonte: Sapo Tek
Foto por: Pexels/ rawpixel.com

A agência responsável pela regulação das telecomunicações nos EUA quer dar poder de decisão às reguladoras para que estas possam decidir bloquear sites e abrandar velocidades de ligação em determinadas páginas, entre outras coisas.

Amazon, Spotify, Reddit, Facebook, Twitch, Twitter, Google e muitas outras empresas do sector tecnológico estiveram em protesto contra as alterações propostas ao princípio da neutralidade da internet nos Estados Unidos da América.
Em causa está uma iniciativa do novo líder da Comissão Federal de Comunicações dos EUA, a entidade reguladora para as telecomunicações do país, que pretende substituir as proteções à internet aberta aprovadas em 2015, pela concessão de mais poder de decisão às operadoras.
Na prática, a viabilização deste acordo, que está já a ser discutido, faria com que empresas como a AT&T, a Comcast ou a Verizon, ganhassem o poder de impedir o acesso a determinados portais ou abrandassem a velocidade da ligação dos seus utilizadores em determinados espaços da internet.
Sob estas regras, os utilizadores poderão vir a encontrar mensagens de aviso em sites como o YouTube, que indiquem "limite de tráfego excedido" ou "necessidade de atualizar pacote de internet para continuar neste portal".
O protesto de alguns dos sites que se juntaram nesta ação conjunta ia ao encontro desta hipótese, mostrando uma reprodução daquilo que a internet pode vir a ser no futuro.
O Twitter encorajou a utilização da hashtag #NetNeutrality.
No Reddit, por exemplo, se tentar aceder ao r/technology, vai dar de caras com uma mensagem que lhe diz que a página não está incluída no seu pacote de internet.

Julho 2018

Bookmark and Share