Angola: infraestruturas das operadoras de telecomunicações devem ser partilhadas

2017-11-15
Fonte: ANGOP
Foto por: wikipedia/ avid Stanley

O ministro das Telecomunicações e das Tecnologias de Informação, José Carvalho da Rocha, defendeu, no passado dia 3 de novembro, em Luanda, a partilha de infraestruturas por parte das operadoras de telecomunicações, por ser um dos pressupostos para redução dos custos de operações.

O governante fez esse pronunciamento quando discursava na cerimónia de abertura do workshop sobre “Desafios do sector das telecomunicações e tecnologias de informação”, promovido pelo Instituto Angolano das Comunicações (INACOM), que encerrou no passado dia 3.
Disse ser importante que no ambiente concorrencial as operadoras de telecomunicações priorizem a partilha de infraestruturas para permitir que outras empresas do sector possam instalar-se no mercado e diversificar os serviços.
Explicou que a iniciativa de partilha de infraestruturas tem três pressupostos que podem ser do detentor das infraestruturas, do operador que pretende usá-las e do Estado, por via do regulador.
Fez saber que um dos principais objetivos do Ministério das Telecomunicações e das Tecnologias de Informação para o quinquénio (2017-2022) é a partilha das infraestruturas.
No seu entender, está aberta uma era do diálogo no sector das telecomunicações para que todos possam enfrentar juntos os desafios atuais, por isso é necessário apostar-se mais na capacitação constante dos recursos humanos.
Lembrou que o Executivo tem primado pela qualidade dos recursos humanos e das infraestruturas, como é o caso do Centro de Satélite, localizado no quilómetro sete, em Luanda, que é um embrião no ramo da formação de quadros para o sector.
Advogou ainda a necessidade de aprimorar-se a questão da produção de informação estatística, por se tratar de um barómetro para avaliar o estado do sector e produzir informações para a melhoria da prestação de serviço.
Com a informação estatística, acrescentou, vai poder-se corrigir o ranking que o sector ocupa.

Novembro 2017

Bookmark and Share