Fim do roaming. O que mudou no consumo de telecomunicações na Europa?

2017-10-09
Fonte: Dinheiro Vivo
Foto por: Cortesia de adamr em FreeDigitalPhotos.net

O consumo de dados móveis pelos viajantes na União Europeia (UE) fora do seu país de origem duplicou este verão a partir de 15 de junho, data em que terminou a aplicação de tarifas de roaming na Europa pelos operadores de telecomunicações. E a percentagem de viajantes que nunca usou dados móveis no exterior desceu para metade, conclui o Eurobarómetro Flash, divulgado pela Comissão Europeia. “Quando viajam na UE, as pessoas gostam de usar o seu telefone como o fariam se estivessem no seu país sem ter medo de receber uma fatura exorbitante. E os operadores móveis estão a investir em redes para fazer face ao aumento da procura. As novas regras da UE em matéria de telecomunicações irão encorajar esses investimentos; deverão ser adotadas pelo Parlamento Europeu e pelos Estados-Membros o mais brevemente possível”, diz Andrus Ansip, vice-presidente responsável pelo Mercado Único Digital, citado em comunicado.

No primeiro verão no fim do roaming já foram detetadas mudanças no consumo de telecomunicações dos europeus. “A percentagem de viajantes que utilizou serviços de dados móveis em itinerância tão frequentemente como no seu país duplicou entre os que viajaram após 15 de junho de 2017 (31 %) em relação aos que tinham viajado nos meses anteriores (15%)”, informa o Eurobarómetro Flash. “A percentagem de viajantes que nunca utilizou dados móveis no estrangeiro desceu para metade após 15 de junho de 2017 (21 %) em comparação com os meses anteriores a essa data (42%)”, continua. Quando viajam os europeus estão a desligar menos os seus telemóveis: apenas 12% face aos 20% anteriores a 15 de junho. Ainda assim, quando comparado com a taxa de utilização do seu país de origem, 60% ainda limitou o uso do telemóvel. Este verão os operadores registaram um aumento da utilização de dados e de chamadas dos seus clientes em viagem no exterior face a igual período do ano passado. No caso do tráfego de dados aumentou “cerca de 3 a 6 vezes e, em alguns casos, ainda mais”, informa a Comissão Europeia. “Embora uma parte deste aumento decorra do crescimento geral anual no consumo de dados nos mercados nacionais, uma parte substancial pode ser atribuída às novas regras de itinerância”, considera Bruxelas. O aumento de chamadas em itinerância é também significativo. “Em resposta a esta evolução, os operadores de comunicações móveis em zonas turísticas comunicaram que iriam fazer investimentos importantes nas suas redes para aproveitar a oportunidade oferecida pelo aumento da procura dos viajantes”.

Setembro 2017

Bookmark and Share