Unitel promove workshop de Inteligência Artificial para Executivos

2019-11-07
Fonte: Unitel/ Notícias de Angola
Foto por: Unitel

Teve lugar no Hotel Palmeiras, em Luanda, no dia 18 de outubro, um workshop intitulado “Inteligência Artificial (IA) para Executivos,” promovido pela Academia Unitel e pela Direção de Sistemas de Informação (DSI). A ação visou despertar a atenção para questões ligadas à Inteligência Artificial e aos mecanismos de aplicação na empresa.

No início do evento, Miguel Geraldes falou sobre a nova tendência mundial para o desenvolvimento e aplicação da inteligência artificial, bem como o posicionamento da Unitel face ao tema.
Este é um dos primeiros workshops nesta área, e hoje somos desafiados a refletir sobre isso. Faz parte da nossa estratégia avançar com áreas que a IA oferece. Após estudos feitos durante 5 anos ao cérebro humano por alguns cientistas, ficou comprovado que o número de conexões do cérebro é maior comparado às da internet, e que consome apenas 12 quilowatts por dia. Portanto, vamos explorar ao máximo essas conexões a favor do nosso negócio”, enfatizou o Director-Geral.
De seguida, Dizando Norton, Gestor de Clientes da Microsoft, apresentou os conceitos fundamentais da IA e começou por defini-la como a capacidade das máquinas, computadores e softwares, desenvolverem tarefas com raciocínio lógico.
Em Angola temos o ecossistema tecnológico que permite caminhar para este sentido. Analisando o grau de maturidade, podemos dizer que estamos no início, numa fase em que o preço das conexões ainda é muito elevado para pequenas e médias empresas, mas já é possível usar determinadas soluções e sentir algum impacto nos negócios”, referiu.
Na agenda da atividade constaram igualmente os seguintes temas: “As Oportunidades e desafios de Bigdata com o Exadata”, e o “Use-cases de Inteligência Artificial” apresentados pela Oracle e Deloitte, respetivamente.
Durante as apresentações, foi visível a empolgação dos participantes, a notar pela interação com os oradores e o interesse por questões sobre Machine Learning.
A IA é um facto e todas as empresas de topo vão optar por este caminho. Independente da capacidade dos quadros, o que está em causa é a automatização dos processos, a segmentação e fidelização dos clientes, e a Machine Learning, facilita este sistema”, apontou José Mavungo, Diretor da Direção de Operações e Supervisão.
É pertinente fazer este evento. Internamente já estamos a fazer formação em Machine Learning para estarmos alinhados aos avanços da tecnologia no mundo”, Rita Oliveira, Gestora Sénior da Direção de Sistemas de Informação.
No último ponto da sessão, Rui Pinto de Andrade, Director-Geral da Pro IT, fez a apresentação da Demo do projeto UESA (UNITEL User Experience Sales and Services Assistant).
Trata-se de um chatbot, ou assistente virtual, programado para providenciar respostas às questões que os utilizadores possam fazer sobre a gestão de RH como por exemplo: justificar as faltas, fazer inscrições para formações entre outras ações que visam otimizar o trabalho desenvolvido pelos Colaboradores da DRH, o que proporciona tempo de qualidade e foco noutras tarefas.
No final, os participantes receberam inputs sobre os avanços da IA no mundo em especial sobre o facto de existirem cada vez mais máquinas a tomar decisões, anteriormente exclusivas às pessoas.
Pela magnitude da empresa, precisamos dar alguns passos para a inovação e as questões de IA. Faz todo sentido começar a olhar para estes temas e perceber o que podemos implementar no futuro”, Luís Prata, Gestor Sénior da DGC.
A IA é uma tecnologia inserida no universo das TICS, uma vez aplicada, vai facilitar as diversas atividades que desenvolvemos. Portanto é importante termos acesso a este tipo de workshops”, Dulçana Veiga, Gestora Regional da Direção de Marketing e Negócios Digitais.
A corrida para a IA já começou e encontros como este são oportunos na medida em que o tema deve sim ser introduzido de forma gradativa aos executivos e níveis intermédios”, Avelino Paca, Gestor Sénior da Direção de Operações e Supervisão.
Participaram da sessão 69 Colaboradores da UNITEL, entre Administradores, Diretores e Gestores Séniores.

Kubinga vence a 4.ª edição do concurso Unitel Apps 2019
A startup Kubinga venceu no passado dia 11 de outubro, em Luanda, a 4.ª edição do concurso Unitel Apps, que visa identificar os melhores negócios digitais do país, bem como potenciar o Ecossistema Digital de Angola.
Num conjunto de 8 finalistas, a Kubinga, empresa de Sistema integrado de serviços de boleias, entregas e pagamentos por carteira virtual, levou o prémio monetário de 4 milhões de kwanzas, um ano de mentoria e de telecomunicações grátis, 5 computadores, participação no Web Summit (maior conferência tecnológica do mundo) e os seus clientes poderão aceder aos seus serviços gratuitamente pela rede Unitel.
Alan Santos, um dos fundadores do projeto, falou da importância do prémio que proporcionará os serviços e desenvolvimento da empresa.
Esse prémio vai nos permitir entregar mais valor para o nosso ecossistema, principalmente aos motoristas e clientes, a transformar mais vidas, a conquistar maiores patamares, a transformar qualidade de serviço e a gerar muito emprego”, frisou.
Alan Santos acrescentou que estão preparados para participar na Web Summit e darão o seu melhor para trazer grandes oportunidades para o país. Para Pedro Moniz, que fez parte do público presente, “esse tipo de iniciativa dá oportunidade aos pequenos negócios, bem como ajudam a inspirar os jovens que queiram empreender neste sector“.
Iniciativas como estas fazem com que aumente o número de startup a emergirem no nosso mercado, a título de exemplo é a diferença do número de participação da primeira edição e desta”.
O Unitel Apps foi criado em 2016, com o objetivo de promover a inclusão digital, a inovação e o talento angolano no sector das tecnologias, como destacou Juelson Bartolomeu, Gestor Sénior do Departamento de Inovação da Unitel.
O objetivo é mostrar as grandes empresas que o talento nacional veio para ter uma palavra decisiva no mercado”.

Outubro 2019

 

Bookmark and Share