XXV Fórum AICEP das Comunicações Lusófonas 2017

2017-05-18
Fonte: AICEP
Foto por: ECT - Correios do Brasil

Realizou-se nos passados dias 11 e 12 de maio, no hotel Windsor Plaza, em Brasília (Brasil), o XXV Fórum AICEP das Comunicações Lusófonas 2017, sob o tema “O digital: dimensões, benefícios, oportunidades e riscos”.

Com a presença dos líderes das empresas operadoras de comunicações (correios e encomendas, telecomunicações e conteúdos de televisão) e dos órgãos reguladores do setor, membros da AICEP, dos 9 países e território de língua oficial portuguesa (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste) que constituem o universo desta Associação Internacional, bem como de inúmeros outros ilustres participantes e convidados, e de entre estes, representantes diplomáticos dos vários países de expressão portuguesa, este XXV Fórum permitiu debater-se o “O digital: dimensões, benefícios, oportunidades e riscos” num mundo que está a mudar a um ritmo acelerado.
Todos os dias surgem novas tecnologias que mudam a forma como comunicamos, como fazemos negócios ou interagimos com o que nos rodeia. Vivemos num mundo muito mais interligado e, atualmente, computadores, smartphones, tablets, redes sociais, ligações wireless, mobilidade, navegação na nuvem e mensagens instantâneas são parte intrínseca das nossas rotinas diárias e, nos próximos anos, o número de “coisas” ligadas à internet e entre si vai crescer exponencialmente. Já está, de resto, a crescer.
As gerações mais jovens cresceram sob a influência do digital e estão intimamente familiarizadas com a tecnologia, o que vai conduzir o mundo para uma nova era digital que abre possibilidades sem precedentes para as pessoas e para as organizações. Existem vários benefícios significativos na adoção do digital, o que representa atualmente um maior leque de oportunidades para todos os que procuram a transformação digital. Por outro lado, para os que não adotarem o digital, o futuro será incerto e estarão expostos a grandes riscos de negócio.
Neste contexto, é muito importante compreender porque é que as empresas se devem manter na era digital (aquelas que já estão) e devem entrar na era digital (aquelas que ainda não o fizeram) e quais são as suas dimensões, os seus benefícios, as suas oportunidades, mas também os seus riscos, em suma, os pontos fortes e fracos relevantes que têm que ser abordados rapidamente de modo a evitar colocar em perigo o seu futuro no mundo digital e, pelo contrário, que permitam prosperar num futuro digital.
A transformação digital é um processo complexo que cria algumas incertezas que é indispensável combater; é preciso haver disponibilidade para correr riscos; aprender-se com os erros e tomar medidas reiteradas de forma a implementar-se uma nova cultura, novos processos e novas e melhores tecnologias que permitam às empresas competir nos mercados modernos em que atuam. A falta de ação hoje terá um impacto significativo no futuro. Assim, é imperioso agir e coordenar esforços entre as organizações para garantir que aderem ao digital e que estão preparadas para os muito competitivos e exigentes anos futuros, em que, numa nova realidade, a forma como interagimos socialmente e como nos comportamos é diferente, pois, o digital, de certo modo, não é uma continuação ou desenvolvimento “do como se tem feito”, mas uma nova forma de fazer.
E tudo isto afeta também naturalmente as atividades dos operadores de correios e encomendas, de telecomunicações e comunicações eletrónicas e de conteúdos, e dos respetivos órgãos reguladores sectoriais em todo o mundo e, portanto, também no Mundo Lusófono.
Quais são, por isso, as tendências que se desenham para o futuro; como vai o digital continuar a modificar as vidas das organizações e das pessoas; quais as principais recomendações para as organizações e qual a melhor forma de enfrentar os desafios, as oportunidades e os riscos, foram os temas de grande importância e atualidade objeto de reflexão e análise no âmbito dos 3 painéis temáticos – “(i) “Os correios e encomendas: desafios e oportunidades da transformação digital | novos serviços e otimização da rede postal”; ii) Desafios e oportunidades da transformação digital nos setores de telecomunicações, conteúdos e media”; (iii) “Estado e Tendências das Comunicações Lusófonas” – que, para além de uma prévia intervenção enquadradora, sobre “O digital: dimensões, benefícios, oportunidades e riscos” – integraram este XXV Fórum AICEP das Comunicações Lusófonas 2017.

Programa.pdf
Bookmark and Share